Muitas pessoas têm dúvidas, mas existe diferença entre o diamante e a zircônia. No entanto, elas não ser perceptíveis a olho nu em um primeiro momento.

Contudo, os valores comerciais são bem distintos e a beleza entre elas também conta com algumas diferenças.

A zircônia aparece como uma opção mais interessante para quem quer presentear alguém, mas com um bom custo-benefício.

Já o diamante possui um custo mais elevado. Dessa forma, para presentear alguém é importante entender sobre o valor da pedra.

Por isso, preparamos um artigo especial para que você entenda a diferença entre diamante e zircônia, e possa adquirir a melhor opção de acordo com sua realidade e necessidade.

Veja mais a seguir com a Hésttia! Boa leitura.

O que é o diamante?

O diamante é um mineral extraído da terra, que possui uma crosta conhecida como manto, sendo a parte mais profunda, onde essas pedras são formadas.

Sua aproximação da superfície da terra ocorre por meio de erupções vulcânicas.

Tais erupções formam os kimberlitos, o que conhecemos como minas de diamantes.

A composição do diamante é feita de um átomo único de carbono, essa é a parte que os torna especiais e tão diferenciados.

É a combinação de átomos de carbono presente nos diamantes que confere sua dureza. Ao nível de comparação, o grafite também é feito de carbono, mas é macio. E essa diferença é feita em relação à organização dos átomos.

Porém, existe um segundo tipo de diamante, os criados em laboratórios. Pesquisadores americanos e suecos descobriram, na década de 1950, como transformar carbono e ferro fundido em diamantes em laboratório.

Por um tempo estes não eram bons o suficiente para colocar um belo anel ou usar em um colar.

Mas eventualmente eles chegaram a esse ponto. Agora, a maioria dos diamantes baratos que você consegue foram criados em um laboratório.

No entanto, mesmo eles não podem ser considerados como zircônias, pois essa pedra também feita de materiais naturais.

Características

Ao olhar sob a luz natural, os diamantes apresentam uma luz forte naturalmente branca, conhecida como o fogo do diamante.

diamante
diamante

O que é zircônia?

A zircônia é uma gema artificial muito mais barata que um diamante, mas são muito diferentes. A zircônia é um mineral sintético feito de dióxido de zircônio, com um aspecto de um pó cristalino branco.

Apesar de também ser considerado um mineral, existem diferenças entre o diamante e a zircônia, principalmente na sua composição estrutural.

Elas foram encontradas na natureza em pequenas quantidades, mas a grande maioria usada nas joias é feita em laboratório.

Os diamantes sintéticos também são feitos em laboratórios, mas têm a mesma estrutura de carbono que os diamantes enquanto as zircônias não.

Contudo, é importante salientar que assim como os diamantes, que possuem dois tipos: os naturais e os criados em laboratório, o mesmo processo é encontrado nas zircônias. Existe o mineral Zircônia, que se assemelha a um cristal monoclínicos, e as gemas produzidas em laboratório.

Características

A zircônia comercializada em joias é criada artificialmente, por isso não existem imperfeições aparentes.

Portanto, ela pode ser considerada como uma pedra perfeita. Comumente é encontrada em tons claros, mas pode ser criada em outras cores, bem como as outras pedras.

Outra característica marcante da zircônia é que ela emite uma luz mais colorida em seu interior, o que se chama de “fogo do diamante” – como falamos anteriormente – que neste caso é conhecido como “efeito arco-íris”.

Essa diferença acontece porque a zircônia tem um índice de refração menor e maior taxa de dispersão do que os diamantes.

zircônia
zircônia

Principais diferenças entre elas

Existem muitas diferenças entre diamantes e zircônias, tanto em relação à cor, iluminação interior, formato e valores, que é um dos principais pontos que distinguem uma da outra.

Por isso, veja a seguir quais são as principais diferenças.

Cor das pedras

Os diamantes são classificados por cor e a escala de classificação começa em D e termina em Z. Portanto, os diamantes coloridos D são claros.

Os diamantes coloridos Z, por outro lado, são amarelos.

No meio estão pedras que não são completamente geladas com aquela incrível beleza de diamante claro, mas que não têm uma cor claramente definida como o amarelo.

Ou seja, quanto mais falta de cor, mais valiosa a pedra. Os diamantes incolores são as pedras mais valiosas do mundo.

A zircônia, como os diamantes, tem suas variedades claras. A razão pela qual elas funcionaram como substitutos acessíveis para os diamantes é que podem parecer diamantes de cor D.

Embora a zircônia possa ser fabricada em cores, elas são mais comumente incolores.

É por isso que não existe um sistema de coloração complexo para essas pedras. A diferença está na forma como os dois refletem a luz.

O interior do diamante é mais uma luz branca, enquanto o interior da zircônia é mais brilhante e colorido, e essa é uma das principais diferença entre o diamante e a zircônia.

Clareza das pedras

A clareza é outra característica que diferencia diamantes e zircônias cúbicas. É o quesito em que a natureza sintética da Zircônia funciona como uma vantagem.

Os diamantes, como aprendemos, são produtos das profundezas da Terra.

Por causa disso, elas geralmente têm falhas. Existem muitas pedras trazidas da Terra que não poderão ser usadas para joias.

Das que são de qualidade de pedra preciosa, ainda há muitas que apresentam imperfeições, que são chamadas de inclusões, ou seja, o diamante inclui traços de outros elementos, que tiram a claridade. O grau de clareza mais baixo de um diamante está incluído.

Contudo, se você está procurando uma grande clareza, esse desejo pode levá-lo à Zircônia.

Dispersão das pedras

A dispersão é a maneira como a luz é refletida por um objeto: a luz atinge um objeto – um diamante, por exemplo – e é então dividida em diferentes pequenos pedaços do espectro de cores.

Dessa forma, esses fragmentos de cor são irradiados para o olho do espectador – então é isso que vemos. Quando um diamante dispersa a luz dessa maneira, a luz é chamada “fogo”.

O que determina como essa linda exibição de luz aparecerá é a configuração das facetas do diamante. Estas são o fator que divide a luz em diferentes fragmentos.

Os diamantes têm uma taxa de dispersão de 0,044. Enquanto a zircônia tem uma taxa de dispersão entre 0,058 e 0,066.

Isso significa que esse efeito arco-íris é maior com zircônias cúbicas do que com diamantes. Então, se isso for uma prioridade, você tem um motivo diferente do preço para escolher a zircônia.

A diferença no nível de dispersão entre diamantes e zircônias cúbicas é mais óbvia em tamanhos de quilates maiores.

Brilho das gemas

Acabamos de descobrir sobre a dispersão, ou luz de cores diferentes saindo de uma pedra, como as cores de um arco-íris. Mas há outro grande fator determinante para as gemas: o quão brilhantes elas são.

Isso se refere à profundidade de seu brilho, e não à cores diferentes. A palavra técnica para medir o brilho é refração ou índice de refração.

Os diamantes têm um índice de refração de 2,42, maior do que qualquer gema, exceto uma chamada Moissanite. Por outro lado, a zircônia está em 2,16.

Isso significa que os diamantes são mais brilhantes que a zircônia, mas não em grande quantidade. Você pode decidir como gostaria de trocar brilho por preço.

Brilho das Gemas
Brilho das Gemas

Valor da zircônia x Valor do diamante

Primeiramente, em relação ao valor comercial, existem diferenças científicas que fazem com que o diamante seja muito mais valioso do que a zircônia.

A escala de Mohs mede a dureza de gemas e pedras. Os diamantes pontuam 10 em 10 e são os objetos mais duros da Terra. Notoriamente, eles podem cortar vidro e têm uma habilidade misteriosa de manter seu brilho incrível.

Eles refletem a luz de uma maneira brilhante e surpreendente. Por causa da qualidade durável e duradoura dessas pedras, os diamantes se tornaram sinônimo de eternidade.

Isso basicamente lançou a ideia que se firmou na sociedade de que se um homem tivesse compromisso suficiente, ele compraria um diamante como anel de noivado. Se ele não comprou um diamante, seu compromisso não foi forte o suficiente.

Isso deu origem à ideia de que uma perspectiva mais valiosa para um marido era aquele que comprava um diamante mais caro e maior.

Isso cimentou a reputação dos diamantes não apenas como itens lindos e adoráveis, mas também significado cultural.

Já a zircônia também possui um bom grau de dureza, com uma pontuação na escala Mohs de 8,5, sendo um dos materiais mais duros da Terra. Contudo, ela possui um valor comercial menor do que o diamante.

Uma das razões pelas quais essas pedras sintéticas se tornaram famosas como substitutas dos diamantes é que suas formas são semelhantes a vários cortes de diamantes, como corte oval ou corte de moda.

A gema foi originalmente destinada – como seu pai, o óxido de zircônio – para fins industriais.

Preço das pedras considerando a diferença entre diamante e zircônia

Os simuladores de zircônia cúbica são muito mais baratos que o diamante extraído.

Por exemplo, um diamante incolor redondo de 1 quilate impecável com classificação D custa cerca de US$ 12.000 dólares, enquanto uma zircônia cúbica de 1 quilate vale apenas US$ 20 dólares.

E ao convertemos para a moeda brasileira, considerando o valor do dólar de R$ 4,75, temos a média de 1 quilate de diamante custando R$ 95.000. Enquanto a zircônia tem um custo de R$ 95.

À medida que o tamanho do quilate aumenta, a diferença de custo entre zircônia e diamante aumenta mais.

Como identificar se uma pedra é diamante ou zircônia?

Existem várias maneiras de saber se um diamante é verdadeiro ou se se trata de uma pedra de zircônio.

Contudo, a forma mais segura é levá-lo a um joalheiro ou gemologista que poderá testá-lo com equipamentos oficiais. No entanto, existem alguns truques para usar em casa que podem lhe dar um bom palpite.

Como os diamantes são mais duros do que quase qualquer outra substância, o diamante não arranha ou desgasta – na verdade, eles arranham outras superfícies. Se você tiver um microscópio ou lupa, olhe para as bordas das facetas da pedra, se parecer macia ou desgastada provavelmente não é diamante.

As bordas das facetas de um diamante geralmente parecerão incrivelmente nítidas e precisas. Observe a cor da luz conforme ela entra e escapa da superfície da pedra.

Se você virar um diamante e um zircônio de cabeça para baixo, a parte inferior de um diamante emitirá todo o arco-íris de reflexos de cores, enquanto os zircônios geralmente têm flashes mais exclusivamente laranja e azul.

Isso ocorre porque zircônias e diamantes têm diferentes índices de refração. Os diamantes também transferem calor de maneira diferente – eles são realmente muito bons em transferência térmica em comparação com outras pedras, e por isso aquecem mais rápido em sua mão do que a zircônia cúbica, já que ela é mais isolante.

Qual é melhor?

Agora que você já sabe qual é a diferença entre diamante e zircônia, e entende que existem semelhanças, mas que essas peças não podem ser consideradas como iguais, entenda qual é a melhor aquisição para você.

Estas são as origens, dureza, cor, clareza, dispersão, brilho e valor de cada uma.

Os joalheiros pesam todos esses fatores para determinar o valor de um diamante. Se você procura um investimento que dure a vida inteira, escolha o diamante.

Embora os anéis de noivado de zircônia estejam na moda agora, para um anel para noivado ou casamento para impressionar a pretendente, compre um diamante. A mulher que se enfeita com diamantes vive no luxo e no estilo.

No entanto, a mulher prática valoriza a praticidade da zircônia, já que elas são impressionantes e podem ser adquiridas por um custo muito mais acessível, por uma fração do preço.

Além disso, se você preza pela sustentabilidade e respeito pelo planeta e seus recursos finitos, a zircônia é uma excelente opção.

Gostou desse conteúdo? Leia mais artigos sobre pedras preciosas, joias e semijoias diretamente em nosso Blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.