Famosas no mundo das joias e semijoias, a zircônia e cristal são comumente confundidos entre si.

Contudo, não são sinônimos e sequer possuem as mesmas propriedades, de forma que são materiais completamente diferentes.

Assim, uma joia de zircônia contará com propriedades e características que não se repetirão em um acessório que contenha peças de cristais.

Saber como se diferenciam então, é essencial para fazer a melhor escolha na hora da compra.

No artigo que segue você pode conferir as diferenças entre essas pedras e, também, dicas de como diferenciá-las.

Confira ainda alguns acessórios nos quais esses materiais se apresentam e veja como inclui-los no seu estilo!

Veja a seguir com a Hésttia e tenha uma boa leitura.

O que é zircônia?                                                                     

Primeiramente, vejamos como a zircônia se constitui e quais são suas características para podermos diferenciá-la do cristal.

Essa é uma pedra bastante famosa no mundo das semijoias, embora fora dele a pedra possa ser desconhecida do público.

Ela apresenta duas versões: uma é natural e pode ser encontrada, portanto, na natureza; a outra, é sintética.

As naturais levam o nome de baddeleyita, que são pedras formadas pelo mineral de óxido de zircônio.

São, então, pedras preciosas e parte desse preciosismo se deve justamente ao fato de serem raras na natureza.

É raro encontrá-las em sua forma natural, de modo que a maior parte das joias em zircônia se valem da pedra artificial, que também é conhecida como zircônia cúbica.

São essas as mais famosas: as pedras feitas de forma sintética, industrialmente. E são elas também que guardam um dos principais pontos de destaque da zircônia: sua semelhança com os diamantes.

Foi isso, aliás, que fez com que essas pedras se tornassem famosas e comuns em semijoias.

Ao resguardarem semelhança com os diamantes – tanto em relação ao brilho quanto ao grau de dureza – essas pedras se tornaram ótimas opções para a produção de acessórios.

Afinal, sabemos como os diamantes são caríssimos e raros, resguardados a uma pequena parcela da população do planeta que possui condições financeiras para comprá-las.

O restante da população, então, não resguarda a mesma sorte, uma vez que o poder financeiro necessário para adquirir diamantes é enorme.

Dessa forma, a zircônia surgiu como uma alternativa. Com ela é possível que todos tenham em mãos itens que são brilhantes, duráveis e de grande beleza e a preços acessíveis.

zircônia e cristal
zircônia e cristal

Características

Veja as principais características que as pedras de zircônia apresentam:

zircônia e cristal
zircônia e cristal

O que é cristal?

Agora que você já sabe o que é zircônia, resta saber o que é cristal e, assim, ver como essas pedras tão comumente utilizadas em semijoias se diferenciam.

Quando analisamos os cristais quimicamente falando, eles podem corresponder a uma série de pedras.

Inclusive àquelas que são encontradas na natureza. Contudo, no mundo das semijoias eles não são qualquer pedra e nem são tão plurais.

Dentro desse ambiente, quando falamos em cristal estamos nos referindo a uma pedra feita por meio da mistura de uma série de materiais.

A esse processo de produção do cristal, em que há a junção de vários produtos, dá-se o nome de nucleação.

E a nucleação para a criação de pedras de cristal envolve, dentre outros produtos, o acrílico e o vidro.

Assim, ao final do procedimento tem-se uma pedra de amplo uso em semijoias e que a torna mais acessível.

Isto é, o cristal sintético, feito por meio da nucleação, corresponde a um material barato e, por isso, de amplo uso da indústria das bijuterias.

zircônia e cristal
zircônia e cristal

Características do cristal

Conheça as principais características do cristal:

Cristal
Cristal

Principais diferenças entre a zircônia e cristal

Agora que você já conhece a definição de zircônia e de cristais é possível diferenciá-los de uma vez por todas.

Com isso, saiba exatamente o que você está comprando e faça a melhor escolha, bem como saiba quanto vale cada peça.

O cristal é feito por meio de uma fundição de vários elementos, dentre os quais está o vidro. Por isso, quando falamos de cristais das semijoias, sempre estamos nos referindo às peças sintéticas.

Já a zircônia, apesar de ser encontrada na natureza em estado bruto, também se apresenta nas semijoias no seu formato sintético. Desse modo, ambos são materiais feitos em laboratório.

Essas são as semelhanças entre as pedras, portanto. Quando falamos em diferenças, elas se apresentam especialmente em relação aos aspectos físicos, que podem ser facilmente reconhecidos.

Enquanto os cristais são translúcidos, a zircônia é brilhante. Por isso, caso afirmem que se trata do segundo caso, é essencial que a pedra apresente brilho semelhante ao do diamante.

Também é preciso que na incidência de luz a pedra apresente um prisma com as cores do arco-íris.

Outra diferença importante entre o cristal e a zircônia diz respeito ao grau de dureza que cada pedra apresenta.

O primeiro é menos duro, de forma que na escala Mohs se apresenta com média 6. Já a zircônia tem uma dureza que se assemelha a dos diamantes, superior, sendo que na escala Mohs sua média é 8.

Diferença da zircônia e cristal em relação a outras pedras: Strass, Diamante, Diamonic e Swarovski

Existem outras pedras que são comumente confundidas entre si e, também, com a zircônia e com os cristais. São eles o strass, o diamante, swarovski e diamonic.

Diamante

O diamante corresponde a uma pedra preciosa de extremo brilho que se forma na natureza por meio de processos químicos. Ele é formado em camadas profundas da terra e tem como principal elemento o carbono.

Com o mais alto grau de dureza dentre todas as pedras preciosas, também é o mais famoso e caro do mundo. Aliás, apresenta-se em vários modelos de cores que também se diferenciam na raridade e no valor.

Strass

Diferentemente do diamante, que é uma pedra preciosa, o strass corresponde a uma pedra sintética que é bastante utilizada em bijuterias e, em algumas vezes, em semijoias. Ele surgiu por meio da invenção do joalheiro George Friedrich Strass.

Esse cristal sintético é bastante brilhante, contudo tem baixíssimo grau de dureza. Ele possui, também, um baixo valor de forma que é amplamente utilizado em acessórios mais acessíveis.

Diamonic

Embora muitas pessoas acreditem que esse seja um tipo especial de pedra preciosa, na verdade nada mais é do que uma zircônia.

O termo surgiu na televisão, na divulgação de uma marca que trabalhava com pedras de zircônia cortadas em formato quadrado.

Contudo, aqui não temos um novo material, mas sim um uso marqueteiro de um nome diferente para uma peça que já conhecemos. Portanto, tem um grau de dureza alto e, ainda, é bastante brilhante, pois é uma zircônia.

Swarovski

Outra pedra que deve ser diferenciada do cristal e da zircônia é a que corresponde ao cristal Swarovski. Inventado por Daniel Swarovksi, que dá nome à invenção, corresponde a um tipo de cristal que consegue apresentar um brilho semelhante ao dos diamantes.

Isso é possível por meio de uma técnica específica de corte dos cristais, mais precisa e que confere às pedras mais brilho e encanto.

Contudo, também tem baixo custo e não é uma pedra preciosa, apenas uma pedra brilhante.

Zircônia e cristal: Qual é melhor?

Isso sempre dependerá do que você busca e do objetivo ao adquirir uma semijoia. Por exemplo, se você busca durabilidade através do tempo, bem como brilho sem igual, a melhor opção é a zircônia.

Afinal, essa pedra apresenta um alto grau de dureza. Igualmente, assemelha-se ao diamante quando o assunto é brilho intenso.

Por isso, ela pode ser perfeita para quem deseja ter uma semijoia para carregar consigo a vida toda.

Por outro lado, o cristal não apresenta tal durabilidade ou grau de dureza. Igualmente, é translúcido e não necessariamente brilhante.

Todavia, também conta com seus pontos positivos: os cristais são mais em conta e, por isso, perfeitos para peças para o dia a dia ou que serão utilizadas poucas vezes de forma pontual.

Portanto, tanto um quanto o outro podem ser incríveis dependendo do que você busca, do tipo de evento em que deseja desfilar com esses acessórios e por quanto tempo pretende tê-los, bem como o efeito que deseja promover e se possui mais ou menos brilho.

Conjunto
Conjunto

Conheça os acessórios em que a zircônia e cristal se fazem presentes

Por fim, que tal conhecer algumas peças feitas em zircônia e cristal? Veja como elas se aplicam em acessórios diversos e como podem ser utilizados no dia a dia.

Anéis de zircônia e cristal

É possível encontrar no mercado de semijoias anéis incrustados com zircônia e cristais também. No primeiro caso as peças costumam ser mais brilhantes, enquanto no segundo isso é mais incomum.

Além disso, o grau de dureza e, portanto, de durabilidade contra choques e acidentes é maior quando estamos analisando a zircônia.

Ambas as pedras podem se apresentar de diversas formas nos anéis. Dessa forma, podem se combinar a metais diferentes (tanto em cores quanto materiais); igualmente, combinar-se com outras pedras ou não.

O que ambos garantem, porém, é elegância para desfilar por aí sem perder em nada para a beleza de peças como diamantes.

anel
anel

Colares

A zircônia e os cristais também são materiais presentes em larga escala nos colares. No primeiro caso o brilho e o grau de dureza são maiores. Todavia, no segundo o preço das peças tende a ser bem menor.

A zircônia pode ser encontrada em pingentes de colares diversos ou incrustada nos cordões e correntes de colares. A mesma coisa pode acontecer em relação aos cristais, que também podem ser fixados a esse tipo de material.

Mais uma vez, é possível que haja a combinação entre essas pedras e outras, preciosas ou não.

Nesse caso, é possível que haja um mix de materiais, cores e formatos, ou que todos sigam o mesmo padrão ou, ainda, que apenas um dos tipos de pedras estejam presentes.

Tanto os colares com pingente ou incrustações no cordão com zircônias quanto os com cristais são ótimos para inúmeros eventos.

Eles se encaixam tanto no dia a dia quanto em ambientes mais ou menos formais.

colar
colar

Pulseiras

Assim como acontece com os anéis e com os colares, as pulseiras também podem se valer tanto das pedras em cristais quanto das zircônias sintéticas. Desse modo, conseguem trazer brilho e elegância sem que as peças custem muito caro.

O uso dessas pedras também pode ocorrer de maneiras diversas. Isto é, ao longo do cordão ou nos pingentes que se penduram nela. As cores e formatos também podem variar, de modo que é possível encontrar diversos modelos das peças por aí.

pulseira
pulseira

Brincos

Dos mais discretos aos mais chamativos, os brincos com zircônias e com cristais são ótimas opções. Os primeiros naturalmente são mais brilhantes e com maior grau de dureza e, portanto, durabilidade.

Já os feitos em cristal têm menor brilho e durabilidade, contudo ainda assim conseguem garantir elegância e muito estilo. Por isso, podem ser utilizados em ambientes profissionais, sociais e festivos, mais ou menos formais.

Quanto às aplicações, também são diversas como já era de se esperar. Afinal, é possível que as pedras sintéticas se apresentem apenas em uma única aplicação, em pedras maiores que ficam rentes à orelha.

Ou elas podem se apresentar em brincos mais chamativos e cujo comprimento é maior, coincidindo com a altura do pescoço. Desse modo, é possível encontrar os mais diversos modelos para diferentes ocasiões e estilos variados.

brinco
brinco

Com tudo isso, fica claro como as pedras sintéticas utilizadas nas semijoias são excelentes opções.

Elas não apenas combinam com muitos outros metais e pedras, como também se apresentam em variações de cores e estilos e em preços que cabem no bolso.

Gostou do artigo? Veja mais artigos sobre joias e semijoias diretamente em nosso Blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.